Três em cada sete mulheres têm medo de perder o emprego

Três em cada sete brasileiras têm medo de perder o emprego após uma gravidez. O temor é maior na faixa etária de mulheres entre 18 e 24 anos, em que 45% das mulheres se sentem apreensivas com este tema.

Os números fazem parte de um levantamento publicado pelo portal Trocando Fraldas. A enquete envolveu 10 mil mulheres em todos os estados do País.

Segundo a pesquisa, apenas uma em cada três mães consegue voltar ao trabalho após o fim da licença-maternidade. Outras 25% retornam nos 6 meses seguintes e para 22% das mulheres é praticamente impossível voltar ao mercado de trabalho por conta dos filhos.

Foi o que aconteceu com a publicitária Débora Andrade Gomes, de 32 anos. “Eu via a minha carreira em primeiro lugar até ser mãe e ver que não conseguiria ser uma boa mãe e uma boa profissional. É uma decisão muito difícil, mas pelos filhos, temos força para uma decisão difícil como esta”.

A situação seria diferente, segundo Débora, se houvesse maior compreensão entre as chefias. Por outro lado, ela reconhece que, com a crise econômica e os quadros enxutos nas empresas, este se torna um sonho cada vez mais distante. “Reconheço que outras pessoas não podem ser sobrecarregadas por causa da minha condição”.

O levantamento aponta ainda que, para as mulheres que a pressão de conciliar os dois é maior para as gerações mais novas porque, para metade das mulheres acima de 45 anos, não há problema algum em retomar suas atividades profissionais após a maternidade.